ODONTOLOGIA DURANTE A GRAVIDEZ

Blog Single

Durante a gravidez, ocorrem várias mudanças no metabolismo do corpo da mulher. Entre elas, estão as alterações hormonais, que podem causar enrijecimento ou inflamação leve da gengiva.

Em alguns casos, essas alterações nos tecidos bucais podem formar os chamados tumores benignos da gravidez ou granulomas, que não são perigosos e normalmente desaparecem depois do parto. Porém, cuidados redobrados devem ser tomados com a higiene oral para que esta condição não se torne uma inflamação difícil de tratar.

Ainda mais do que em outras fases de uma dieta saudável, com controle da ingestão de açúcares, e o acompanhamento odontológico por um dentista.

A Saúde bucal afeta a gravidez?
Há cada vez mais evidências sugerindo a existência de uma relação entre as enfermidades gengivais e os nascimentos de bebês prematuros ou com peso abaixo do normal.
Outros estudos devem ainda ser feitos para que se estabeleça de que maneira as enfermidades gengivais afetam a gestação. Parece que essas doenças aumentam os níveis dos fluidos biológicos que estimulam o trabalho de parto. Os dados também sugerem que quando uma enfermidade gengival piora durante a gravidez, o risco de o bebê nascer prematuro aumenta.

Gengivite na Gravidez
A gengivite é uma situação comum na gravidez devido as alterações hormonais que ocorrem nesta fase. Para tratar a gengivite na gravidez basta fazer limpezas dentárias no consultório odontológico e manter uma correta higiene bucal no dia a dia. Com este tipo de abordagem a placa bacteriana existente será eliminada e as chances de formação de uma nova placa serão diminuídas, mas apesar disso a gengiva poderá continuar irritada e inflamada, sangrando facilmente, devido as alterações hormonais e não devido a placa bacteriana.

Após o bebê nascer é recomendado que a mulher volte ao dentista para que este veja se a gengivite cessou e se não há outro problema dentário como cárie ou tratamento de canal.